Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

* Se eu fosse um livro, qual seria ! *

 

Entrei num blog que de vez em quando vou lá : conchinha e deparei-me com este teste : testes parvos resolvi fazê-lo e eis o resultado...Tem muito de mim à parte de: gostar de fazer Sudoku e de comprar todos os anos o almanaque Borda d´água ( compro quando calha) palavras cruzadas até gosto...

Aí está mais um pouco de mim ( Eduardo para o próximo post  faço o desafio meu amigo)

publicado por ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ às 10:30
link do post | comentar | favorito
:
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 20 de Fevereiro de 2009 às 19:32
Mª Luisa...
A minha casa é a tua casa, entra e fica à vontade querida, é assim mesmo que eu gosto que os meus amigos se sintam...à vontade.

Ao ler o teu testemunho de um episódio recente da tua casa, um arrepio estranho se apoderou do meu corpo, à coisas inexplicáveis, e esse episódio é um deles, quiçá não terá sido ela mesma, diz-se que à vida para além da morte será? e nos animais? será assim tb? não sabemos apenas podemos supor, quiçá amiga, quiçá não é verdade?!

Obrigado p´lo teu carinho.

Beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 20 de Fevereiro de 2009 às 20:05
Estrelinha

O episódio é estranho, mas é verdadeiro! E eu
reconheci de imediato as manchas no vidro no
local certo. Elas desapareceram, a empregada não as viu - eram só para mim...
Há tudo para além e eu tenho provas, minhas e
concretas, em relação a Ela!
Não peço, acreditem em mim! Não me magoa o não
acreditar (há quem acredite em mim), mas não posso mentir, dizer o que não sinto e vejo, para
camuflar uma realidade!
Não vou dizer ao ar, ao vento, a este e aquele - só
às pessoas certas e sei quem são!...
Depreende o que quiseres és livre!
Mas não te quero deixar na dúvida do que digo.
Nada mais tenho a dizer!
obrigada por perguntares!

Beijos,

Mª. Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 20 de Fevereiro de 2009 às 22:24
Mª Luísa,
Por mais estranho que possa pareçer esse episódio, o que é certo é que aconteçeu, tu viste, testemunhaste e eu acredito que saibas o que foi, sabes?!
e se eu te disser que ainda hoje eu ouço o meu Kicas a miar como que a chamar-me? pois é, é mesmo verdade, mas tb não é verdade aos olhos dos mortais não crentes, porque o meu Kicas jamais poderia estar a miar, faleçeu e eu vi-o morte, chorando eu a sua morte, lembro-me cada episódio dele, vou contar-te um:
o meu Kicas era um gato daqueles pelo dourado como os tigres sabes? mas com o peito e as patinhas brancas, lindo lindo lindo, era o menino dos meus olhos, fui eu que o desmamei, a dona da mãe dele queria dar a ninhada e eu ao olhar para ele apaixonei-me logo, tratava dele como quem trata um bébé, de duas em duas horas lá estava eu com um conta gotas( era assim que lhe dava o leite) a dar-lhe leitinho morno, cresceu, fez-se lindo, todos os dias ele dormia aos meus pés, e quando eu adormecia vinha-se aninhar ao meu lado, levantava-se ia á casa de banho e adava p´la casa, eu todos os dias tinha o despertador para a mesma hora, para ele já era habitual sabia todos os meus hábitos, assim que o despertador tocava, lá vinha ele a correr até ao quarto, um certo dia, resolvi ver o que ele faria se eu não me levantasse, e assim fiz, o despertador tocou, e eu deixei-me ficar com os olhos semi-fexados mas a espreitar para a porta do quarto, ele chegou a correr e ficou parado à porta do quarto, olhou para mim e eu nada, caminhou lentamente em minha direção, num repente pulou para cima da cama, baixou o focinhito e espreitou-me como que a ver se eu estava a dormir, mantive os olhos fexados, nisto...ele dá-me uma sapatada no rosto, como que um estalo para eu acordar, abri os olhos e disse-lhe: Kicas então? ele respondeu-me num miar rouco , como quem diz: levanta-te está na hora,
como vez amiga, o meu Kicas era lindo e só lhe faltava falar mesmo, e ainda hoje choro a falta dele, sinto muito a falta do meu loirinho, é a vida, por isso não quero mais, acabou, nenhum o substituirá, ele era ele...E eu sei que ele ainda hoje me chama.

Mª Luísa...desculpa o desabafo,
beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 11:11
estrelinha

Coisa linda me contas, desse gatinho de encanto;
impossível de esquecer e de substituír. Impossível!
Eu vi-a há pouco tempo, saltando de contente e de juventude para alguém que estava de pé, era mulher, mas não a poude vêr, tinha muita claridade.
Havia alguém na família que ela conhecia, muito bem. Sei quem foi, tive a intuição quase imediata!
Mas ela saltava feliz e eu soube que não estava mais só, tinha encontrado companhia, eu tinha pedido para isso acontecer!
Mas eu via-a e sou, relativamente nova, para desconfiar de mim; aliás, casos semelhantes, já têm acontecido, não com frequência, mas algumas vezes.
Daí, a minha convicção concreta do que digo,
com outras pessoas e noutros casos.

Obrigada por dizeres e ele, gatinho, me encantou.
Vês, este mundo virtual leva-nos, algumas vezes, ao encontro de pessoas com afinidades iguais às
nossas. Nem tudo é mau - nem tudo é bom! Aceitamos e escolhemos!

Fala sempre que queiras ... eu faço o mesmo!

Bom fim de semana,

Beijos,

Maria Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 21 de Fevereiro de 2009 às 18:40
São episódios que jamais se esqueçem amiga Luisa, tb tive uma caturra em que tinha apenas uma gaiola para ir dormir comer e fazer as necessidades dela tirando isso andava sempre à solta, era uma graçinha sabes como se chamava? Elvis era um nino, esse andava sempre a correr atra´s de mim e quando queria vir para o meu ombro começava a assobiar , eu olhava para o chão e dizia-lhe: Elvis que queres ham? e ele abanava com a cabeça como que a pedir-me para me baixar, colocava-o no ombro e ele punhasse a dar-me biqueiradazinhas no pescoço e a esconder-se no meio do meu cabelo, eu dizia: Elvis dá beijinho á dona, e ele dava beiquiradazinhas nna orelha no no meu rosto, amiga tirando eu estar aqui a explicar-te só vendo e vivendo na realidade momentos como estes, por eu ter recordações tão boas com amigos que já tive de duas patas e quatro patas digo: animais? não quero mais obrigado...

e tens razão neste mundo virtual nem tudo é bom e nem tudo é mau, eu já tive experiençias menos boas, por isso hoje em dia tenho um pouco de cuidado nas pessoas que selecciono para uma amizade, é lamentável de dizer mas é verdade querida.

Bom fim de semana Mª Luísa
beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:16
Estrelinha

Eu tive 3 pessoas terriveis que encontrei nos blogs;
a partir daí ,tenho muito cuidado com o que digo
e a quem digo! Mas nem sempre corre bem! Por vezes distraio-me e fico aborrecida, mas já conheço melhor a psicologia de cada um, através da forma como escrevem.
Um encanto "elvis" e depois... desapareceu ? Linda
amizade, terna e doce; até me fez chorar...
Obrigada por acreditar em mim!

beijo,
M. Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:40
Neste mundo encontra-se de tudo um pouco querida, no meu iniçio por estas andanças ouve quem viesse aos meus blogs e só não me xamasse santa, maguaram-me mto, por isso eu tenho comentários moderados, ainda a outra semana no estrelademim, apareçeu um fulano que me acusou de plágio de um poema que eu fiz, e digo com a certeza que o fiz letra por letra nem sequer foi inspirado em nenhum que tenha lido( o que poderia aconteçer não é? mas não aconteçeu!) e isso deixou-me profundamente triste, pois nao se contentou em ir lá uma vez mas sim tres ou quatro, acabei por apagar todos os coments que o dito lá tinha deixado.

Quanto ao meu Elvis esqueçi de terminar esse episódio, peço desculpas, mas eu adorava o meu bichinho, eu quando saia de casa( vivia numa casa numa quinta onde havia mtas outras casas, mini vivendas) eu colocava o Elvis na gaiola fechava a porta e colocava no alpendre da casinha, um dia esqueçi de fechar a porta da gaiola mas coloquei a mesma no alpendre, o Elvis assustou-se com os gatos e fugiu para um laranjal logo ao lado,eu quando cheguei a casa e dei falta dele, fiquei super desorientada, chamei plo nome dele e...ele respondeu, chorei o meu bichinho estava perto e conheçeu-me a voz, tto chamei que veio ao meu encontro, quando o apanhei coloquei-o entre as mãos e dei-lhe beijinhos no biquinho ao que ele me respondeu de igual modo, mas o episódio voltou a aconteçer e tudo isto porque ele andava sempre á solta e só o fechava quando saia de casa e o colocava no alpendre da casa para ele apanhar ar, aconteçe que á segunda vez ele ficou tão assustado que voou mais longe e foi ter a um pinhal perto, embora eu o chamasse e ele respondesse , estava num pinheiro super alto e foi impossivel chegar até ele, nunca mais o vi e ainda hoje recordo a expressão dele quando me via e os passinhos apressados que dava a andar atrás de mim para todo o lado...

Obrigado por seres tão querida, beijito carinhoso querida Mª Luísa
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:20
Estrelinha

Eu fui acusada por um fulano, há um ano, que me disse que eu não sabia escrever e falou mal de mim
e criou um boneco a engulir papeis que foi para a
net; os papeis eram os meus poemas.
Outro há pouco tempo apareceu com palavras pornográficas, mas tinha-se adicionado aos m/
amigos;apaguei o que ele escreveu e removio; mas já tornou a voltar; agora, desapareceu de novo;
depois o blogs desapareceu e só quando ameacei com a APE , apareceu passados uns dias todo
desmantelado - só trazia o conteúdo e o total dos
comentários (o principal), mas teve de ser todo reconstruído; tive de o entregar numa loja de
computadores, idónea, nossa conhecida para resolver aquela miséria.
Enfim, uma miséria

Bos, maria luísa

Comentar post



Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28

links

posts recentes

Não é um conto de fadas

Além da Terra, além do Cé...

Porque chora uma mulher?!

*Andei Léguas de Sombra *

*Happy new year*

*Natal*

*Parabens minha jóia*

*Fernando Pessoa*

*Sejamos*

*Choro de uma mulher*

arquivos