Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

* Se eu fosse um livro, qual seria ! *

 

Entrei num blog que de vez em quando vou lá : conchinha e deparei-me com este teste : testes parvos resolvi fazê-lo e eis o resultado...Tem muito de mim à parte de: gostar de fazer Sudoku e de comprar todos os anos o almanaque Borda d´água ( compro quando calha) palavras cruzadas até gosto...

Aí está mais um pouco de mim ( Eduardo para o próximo post  faço o desafio meu amigo)

publicado por ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ às 10:30
link do post | comentar | favorito
:
De M.Luísa Adães a 19 de Fevereiro de 2009 às 20:51
obrigada

Eu tive e tenho no meu coração, uma coker Spaniel.
de nome Maggie que me morreu com 16 anos e eu
me encontrava no Brasil.
Apresentei-a no google e depois trouxe-a ao sapo,
a pedido da poetaporkdeusker, ainda ela estava viva. Mais tarde, quando recebi a noticia do seu
desaparecer deste mundo, escrevi "Silêncio" que
foi recebido com muita ternura e amor pelos meus amigos do sapo; até flores mandaram ...
A saudade continua, a dor ainda cá está e ela faz-me muita falta...
Não estava acorrentada; tenho um terraço enorme
(sem exagero) onde ela brincava e corria e era a minha linda cadelinha; ficou com a Veterinária minha amiga e morreu na casa dela, acompanhada -
eu não estava presente - estava muito longe.
Aproveitei e desabafei esta dor com o livro de
Paul Auster , por isso, pedi perdão!

Agradeço teres respondido,

Maria Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 19 de Fevereiro de 2009 às 21:03
Eu tive uma coker Spaniel de nome " Bisca" quando veio para perto de mim já tinha um ano e estava mto mal tratada, tinha o lindo pelo dela castanho todo sujo que dava dó, tinham-na colocado numa vacaria, não sei se estás bem a ver!!!
Quando a fui buscar apaixonei-me logo plo olhar dela, terno, doce que me pedia carinho, mimei-a e transmiti-lhe que me tinha cativado o coração, cheguei a casa e coloquei-a no poliban com o chuveiro com água morna, posso dizer-te que passado um bocado de estar lá deitada e eu a tentar limpar-lhe o pelo, ela já dormia e por incrivel que pareça ressonava( coisa que nunca tinha visto num animal), ficou limpa, cheirosa, e era a minha menina bonita, perto de mim ninguem chegava que ela rosnava logo, um amor que nunca tinha visto igual, até ao fatidico dia de um carro lhe passar por cima, por isso digo, nunca mais quero animais, porque lhes tomo um amor enorme e depois quando os perco sofro como foi o caso de um gato lindo que tive pareçia um tigre e só lhe faltava falar, ainda hoje tenho saudades destes meus lindinhos, por isso compreendo a tua dor Mª Luisa.

Desabafa á vontade e já agora...desculpa tb o meu desabafo,
beijito carinhoso e ...obrigado.
De M.Luísa Adães a 20 de Fevereiro de 2009 às 10:51
Estrelinha

De novo aqui me encontro, como parte da minha casa.

Compreendo o que dizes! Maggie viveu comigo 16 anos e morreu em Dezembro 08; muito recente.
Mas tal como tu dizes, não quero mais animais!
Adoro-os, mas não quero substitui-la, por tudo , quanto significa a perda!

Ontem no vidro da porta da cozinha, a dar com o terraço, onde ela se encostava e sujava o vidro,
naquele local, embaixo, ela era pequena e parecia
uma cocker anã (mas não era) , mas muito bonita.
O vidro estava sujo, como no tempo dela.
Não limpei e quando a empregada chegou, chamei a
atenção para o facto - ambas olhámos o vidro -
não estava sujo, não tinha nada e ela não o limpou,
pois tinha acabado de chegar; eu não limpei ...

Podes explicar ? Só te digo que vejo bem!

Obrigada pelo teu desabafo,

beijos,

Mª. Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 20 de Fevereiro de 2009 às 19:32
Mª Luisa...
A minha casa é a tua casa, entra e fica à vontade querida, é assim mesmo que eu gosto que os meus amigos se sintam...à vontade.

Ao ler o teu testemunho de um episódio recente da tua casa, um arrepio estranho se apoderou do meu corpo, à coisas inexplicáveis, e esse episódio é um deles, quiçá não terá sido ela mesma, diz-se que à vida para além da morte será? e nos animais? será assim tb? não sabemos apenas podemos supor, quiçá amiga, quiçá não é verdade?!

Obrigado p´lo teu carinho.

Beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 20 de Fevereiro de 2009 às 20:05
Estrelinha

O episódio é estranho, mas é verdadeiro! E eu
reconheci de imediato as manchas no vidro no
local certo. Elas desapareceram, a empregada não as viu - eram só para mim...
Há tudo para além e eu tenho provas, minhas e
concretas, em relação a Ela!
Não peço, acreditem em mim! Não me magoa o não
acreditar (há quem acredite em mim), mas não posso mentir, dizer o que não sinto e vejo, para
camuflar uma realidade!
Não vou dizer ao ar, ao vento, a este e aquele - só
às pessoas certas e sei quem são!...
Depreende o que quiseres és livre!
Mas não te quero deixar na dúvida do que digo.
Nada mais tenho a dizer!
obrigada por perguntares!

Beijos,

Mª. Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 20 de Fevereiro de 2009 às 22:24
Mª Luísa,
Por mais estranho que possa pareçer esse episódio, o que é certo é que aconteçeu, tu viste, testemunhaste e eu acredito que saibas o que foi, sabes?!
e se eu te disser que ainda hoje eu ouço o meu Kicas a miar como que a chamar-me? pois é, é mesmo verdade, mas tb não é verdade aos olhos dos mortais não crentes, porque o meu Kicas jamais poderia estar a miar, faleçeu e eu vi-o morte, chorando eu a sua morte, lembro-me cada episódio dele, vou contar-te um:
o meu Kicas era um gato daqueles pelo dourado como os tigres sabes? mas com o peito e as patinhas brancas, lindo lindo lindo, era o menino dos meus olhos, fui eu que o desmamei, a dona da mãe dele queria dar a ninhada e eu ao olhar para ele apaixonei-me logo, tratava dele como quem trata um bébé, de duas em duas horas lá estava eu com um conta gotas( era assim que lhe dava o leite) a dar-lhe leitinho morno, cresceu, fez-se lindo, todos os dias ele dormia aos meus pés, e quando eu adormecia vinha-se aninhar ao meu lado, levantava-se ia á casa de banho e adava p´la casa, eu todos os dias tinha o despertador para a mesma hora, para ele já era habitual sabia todos os meus hábitos, assim que o despertador tocava, lá vinha ele a correr até ao quarto, um certo dia, resolvi ver o que ele faria se eu não me levantasse, e assim fiz, o despertador tocou, e eu deixei-me ficar com os olhos semi-fexados mas a espreitar para a porta do quarto, ele chegou a correr e ficou parado à porta do quarto, olhou para mim e eu nada, caminhou lentamente em minha direção, num repente pulou para cima da cama, baixou o focinhito e espreitou-me como que a ver se eu estava a dormir, mantive os olhos fexados, nisto...ele dá-me uma sapatada no rosto, como que um estalo para eu acordar, abri os olhos e disse-lhe: Kicas então? ele respondeu-me num miar rouco , como quem diz: levanta-te está na hora,
como vez amiga, o meu Kicas era lindo e só lhe faltava falar mesmo, e ainda hoje choro a falta dele, sinto muito a falta do meu loirinho, é a vida, por isso não quero mais, acabou, nenhum o substituirá, ele era ele...E eu sei que ele ainda hoje me chama.

Mª Luísa...desculpa o desabafo,
beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 11:11
estrelinha

Coisa linda me contas, desse gatinho de encanto;
impossível de esquecer e de substituír. Impossível!
Eu vi-a há pouco tempo, saltando de contente e de juventude para alguém que estava de pé, era mulher, mas não a poude vêr, tinha muita claridade.
Havia alguém na família que ela conhecia, muito bem. Sei quem foi, tive a intuição quase imediata!
Mas ela saltava feliz e eu soube que não estava mais só, tinha encontrado companhia, eu tinha pedido para isso acontecer!
Mas eu via-a e sou, relativamente nova, para desconfiar de mim; aliás, casos semelhantes, já têm acontecido, não com frequência, mas algumas vezes.
Daí, a minha convicção concreta do que digo,
com outras pessoas e noutros casos.

Obrigada por dizeres e ele, gatinho, me encantou.
Vês, este mundo virtual leva-nos, algumas vezes, ao encontro de pessoas com afinidades iguais às
nossas. Nem tudo é mau - nem tudo é bom! Aceitamos e escolhemos!

Fala sempre que queiras ... eu faço o mesmo!

Bom fim de semana,

Beijos,

Maria Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 21 de Fevereiro de 2009 às 18:40
São episódios que jamais se esqueçem amiga Luisa, tb tive uma caturra em que tinha apenas uma gaiola para ir dormir comer e fazer as necessidades dela tirando isso andava sempre à solta, era uma graçinha sabes como se chamava? Elvis era um nino, esse andava sempre a correr atra´s de mim e quando queria vir para o meu ombro começava a assobiar , eu olhava para o chão e dizia-lhe: Elvis que queres ham? e ele abanava com a cabeça como que a pedir-me para me baixar, colocava-o no ombro e ele punhasse a dar-me biqueiradazinhas no pescoço e a esconder-se no meio do meu cabelo, eu dizia: Elvis dá beijinho á dona, e ele dava beiquiradazinhas nna orelha no no meu rosto, amiga tirando eu estar aqui a explicar-te só vendo e vivendo na realidade momentos como estes, por eu ter recordações tão boas com amigos que já tive de duas patas e quatro patas digo: animais? não quero mais obrigado...

e tens razão neste mundo virtual nem tudo é bom e nem tudo é mau, eu já tive experiençias menos boas, por isso hoje em dia tenho um pouco de cuidado nas pessoas que selecciono para uma amizade, é lamentável de dizer mas é verdade querida.

Bom fim de semana Mª Luísa
beijito carinhoso.
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:16
Estrelinha

Eu tive 3 pessoas terriveis que encontrei nos blogs;
a partir daí ,tenho muito cuidado com o que digo
e a quem digo! Mas nem sempre corre bem! Por vezes distraio-me e fico aborrecida, mas já conheço melhor a psicologia de cada um, através da forma como escrevem.
Um encanto "elvis" e depois... desapareceu ? Linda
amizade, terna e doce; até me fez chorar...
Obrigada por acreditar em mim!

beijo,
M. Luísa
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:40
Neste mundo encontra-se de tudo um pouco querida, no meu iniçio por estas andanças ouve quem viesse aos meus blogs e só não me xamasse santa, maguaram-me mto, por isso eu tenho comentários moderados, ainda a outra semana no estrelademim, apareçeu um fulano que me acusou de plágio de um poema que eu fiz, e digo com a certeza que o fiz letra por letra nem sequer foi inspirado em nenhum que tenha lido( o que poderia aconteçer não é? mas não aconteçeu!) e isso deixou-me profundamente triste, pois nao se contentou em ir lá uma vez mas sim tres ou quatro, acabei por apagar todos os coments que o dito lá tinha deixado.

Quanto ao meu Elvis esqueçi de terminar esse episódio, peço desculpas, mas eu adorava o meu bichinho, eu quando saia de casa( vivia numa casa numa quinta onde havia mtas outras casas, mini vivendas) eu colocava o Elvis na gaiola fechava a porta e colocava no alpendre da casinha, um dia esqueçi de fechar a porta da gaiola mas coloquei a mesma no alpendre, o Elvis assustou-se com os gatos e fugiu para um laranjal logo ao lado,eu quando cheguei a casa e dei falta dele, fiquei super desorientada, chamei plo nome dele e...ele respondeu, chorei o meu bichinho estava perto e conheçeu-me a voz, tto chamei que veio ao meu encontro, quando o apanhei coloquei-o entre as mãos e dei-lhe beijinhos no biquinho ao que ele me respondeu de igual modo, mas o episódio voltou a aconteçer e tudo isto porque ele andava sempre á solta e só o fechava quando saia de casa e o colocava no alpendre da casa para ele apanhar ar, aconteçe que á segunda vez ele ficou tão assustado que voou mais longe e foi ter a um pinhal perto, embora eu o chamasse e ele respondesse , estava num pinheiro super alto e foi impossivel chegar até ele, nunca mais o vi e ainda hoje recordo a expressão dele quando me via e os passinhos apressados que dava a andar atrás de mim para todo o lado...

Obrigado por seres tão querida, beijito carinhoso querida Mª Luísa
De M.Luísa Adães a 21 de Fevereiro de 2009 às 20:20
Estrelinha

Eu fui acusada por um fulano, há um ano, que me disse que eu não sabia escrever e falou mal de mim
e criou um boneco a engulir papeis que foi para a
net; os papeis eram os meus poemas.
Outro há pouco tempo apareceu com palavras pornográficas, mas tinha-se adicionado aos m/
amigos;apaguei o que ele escreveu e removio; mas já tornou a voltar; agora, desapareceu de novo;
depois o blogs desapareceu e só quando ameacei com a APE , apareceu passados uns dias todo
desmantelado - só trazia o conteúdo e o total dos
comentários (o principal), mas teve de ser todo reconstruído; tive de o entregar numa loja de
computadores, idónea, nossa conhecida para resolver aquela miséria.
Enfim, uma miséria

Bos, maria luísa

Comentar post



*Estrelas a ver*

online

*Já passaram por aqui*

Contador acessso

*Hora Estrelar*

*Fada protectora do Blog*

D.M Graphics

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28



links

posts recentes

Não é um conto de fadas

Além da Terra, além do Cé...

Porque chora uma mulher?!

*Andei Léguas de Sombra *

*Happy new year*

*Natal*

*Parabens minha jóia*

*Fernando Pessoa*

*Sejamos*

*Choro de uma mulher*

arquivos