Domingo, 12 de Novembro de 2006

procuro

Nem sussurro eu ouvindo agora,

Procuro o pulsar e não escuto,

Onde esta o som que dele aflora,

Parece que se vestiu de um luto.

 

Tornou-se um espaço sem nada,

Mas era cheio de muita vida,

A frieza, a história que foi cantada,

Foi somente uma mágoa exibida.

 

Doutrinado a ser inconstante,

No peito batia uma morada de dôr,

Mostrava seu feito antes relutante,

Queria encher o espaço de côr.

 

Quando o mundo lhe fez exilado,

Teve que arcar com sua insensatez,

Sua vida não é para ser seu legado,

Mas mostrou tudo com nitidez.

 

Agora ele não passa de um enviado,

Não pode mais sentir a emoção,

Existe para amar, e não ser amado,

Faz-se agora o Silêncio do Coração.

 

publicado por ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ às 00:00
link do post | comentar | favorito


*Estrelas a ver*

online

*Já passaram por aqui*

Contador acessso

*Hora Estrelar*

*Fada protectora do Blog*

D.M Graphics

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28



links

posts recentes

Não é um conto de fadas

Além da Terra, além do Cé...

Porque chora uma mulher?!

*Andei Léguas de Sombra *

*Happy new year*

*Natal*

*Parabens minha jóia*

*Fernando Pessoa*

*Sejamos*

*Choro de uma mulher*

arquivos