Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2006

ROSAS BRANCAS

Que te posso dizer neste dia chuvoso e sem vida,
quando a natureza, derramando lágrimas de dor incontida,
parece entender meu eterno sofrimento?
Onde buscar as palavras para externar o que sinto,
se a dor e a revolta que reacendem o velho instinto,
se me abrigam na alma eternizando um vil momento?

Poderia dizer que te amo, e por isso te espero ?
Ou tanto seria tão pouco do tanto que quero?
Quem sabe talvez, melhor fosse acordar,
deste sonho febril, que aniquila e confunde,
que a mente transtorna a medo e a alma infunde,
abrindo um coração em fel a derramar...

Dizer de um desejo, até poderia...
Mas nem me atrevo, ante tanta heresia!
Por isso, neste dia chuvoso e sem vida,
que me encontro tão só sem saber aonde vou
te digo: Sou uma fraca que vago ao leu sem guarida,
estertorando entre os sonhos que vida roubou!

Portanto mais nada te digo. Apenas te mando flores...
Rosas brancas, com certeza,
pois são símbolos da pureza,
desta pureza incontida,
que mora em tua alma querida,
desde os tempos de outras dores!
                             
publicado por ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ às 00:00
link do post | comentar | favorito


*Estrelas a ver*

online

*Já passaram por aqui*

Contador acessso

*Hora Estrelar*

*Fada protectora do Blog*

D.M Graphics

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28



links

posts recentes

Não é um conto de fadas

Além da Terra, além do Cé...

Porque chora uma mulher?!

*Andei Léguas de Sombra *

*Happy new year*

*Natal*

*Parabens minha jóia*

*Fernando Pessoa*

*Sejamos*

*Choro de uma mulher*

arquivos